quarta-feira, outubro 04, 2006

A invenção do mundo

A idéia é mesmo a de sentar aqui e fazer disso aqui uma metralhadora. Uma dessas coisinhas apontadas que você dispara e nem consegue ver o que sobrou do outro lado. Você dispara em francês. Drôle. Você dispara em inglês. Fuck. Você dispara em espanhol. Joder, tía. Você dispara e eu disparo também, só por puro prazer singelo da reinvenção. Babel barulheira boa. O mundo vai acabar todinho depois desses tiros todos. Ninguém quer entender ninguém: português, francês, inglês e espanhol.

Quer saber: foda-se.

4 comentários:

Nilmar Barcelos disse...

atire a primeira/atire a segunda/ ô iá iá/ até descarregar o tambor/ até apagar a luz de ioiô/ até nunca mais/ já vingou.

assim diria Lenine!

e eu diria que achei FODA =)

Anônimo disse...

podia ser o meu

Vitor Telles disse...

Ok, caos.
Mas que tal pensar não em
ser entendido, mas em revelar
por que as pessoas devem se entender?
As pessoas brigam continuamente
porque nunca acharam um bom argumento
(livre de puxação de sardinha)
que justificasse uma trégua.

Meghie disse...

faço das suas palavras as minhas, xuxu!